top of page

Prefeitura adia resposta às demandas levantadas por servidores da Saúde

Previstas para serem encaminhadas nesta semana, a Prefeitura de Motuca adiou para o próximo dia 23 as respostas às demandas levantadas por motoristas de ambulância, auxiliares e técnicas de enfermagem em reunião realizada na última quinta (9) com Fernando Henrique Vieira Garcia, diretor do departamento de negócios jurídicos, justiça e cidadania, cargo ligado ao Gabinete do prefeito João Ricardo Fascineli.


Leia também:

De acordo com o diretor, a decisão nesta semana foi prejudicada em razão do secretário de saúde Márcio Contarim ainda estar em isolamento por ter se infectado pela Covid-19, o que inviabilizou conversa conjunta com ele, o prefeito Ricardo, e o jurídico.


Também com comparticipação de vereadores e do Sismar, sindicato que representa a categoria, a reunião foi realizada com o intuito de encontrar um acordo para mudança no sistema de trabalho 12 por 36 horas.


O diretor informara os supervisores dos servidores que eles não tinham mais direito às horas de folga por ter trabalhado em feriados previstos em bancos de horas. Além disso, estavam em débito com a Prefeitura por atuarem em desacordo com a legislação desde 2017, ano da mudança nas regras pela aprovação da reforma trabalhista.


Na ocasião, o advogado do Sismar, Valdir Teodoro Filho, refutou a argumentação da Prefeitura e afirmou que a Prefeitura usa a lei quando a beneficia e a ignora quando a atinge. Ele citou exemplos de várias ilegalidades observadas por ele no setor de saúde que não estão sendo enfrentadas pela administração.


Os vereadores Gabriel, Alison, Renato e Tuca se colocaram a favor dos servidores e cobraram uma solução pelo impasse.

Comments


bottom of page