logo_final.png

Sismar diz que categoria é diferenciada e reinvidica“home office” pela gravidade do momento


Presença de professores nas escolas prejudica o combate a pandemia, diz diretora. Foto: ACidadeOn

Para a diretora de educação Bernadete Ferreira de Couto, do Sismar (Sindicato dos Servidores Municipais de Araraquara e Região), o prefeito João Ricardo Fascineli se equivoca ao igualar os professores com os demais servidores, pois a categoria é diferenciada nas legislações trabalhistas. “O prefeito precisa entender que os professores possuem características próprias e ele pode autorizar o trabalho em home office a partir da criação de um decreto”, destaca.

Leia também:

De acordo com Bernadete, além representar perigo a saúde dos profissionais, o trabalho nas escolas exige um deslocamento de pessoas vindas de diferentes localidades e isso prejudica o combate a pandemia, pois tende a disseminar o vírus. “Neste momento, com o aumento de mortes e falta de leitos, o mais importante é preservar a vida e, por isso, reivindicamos o trabalho em casa, onde é mais seguro”, acentua.

A diretora revela que a elaboração do Plano de Retorno às Aulas Presenciais (acesse) pela Prefeitura foi uma exigência do Ministério Público do Trabalho (MPT) após denúncia apresentada por educadores. “Considero o documento bem elaborado, com regras claras e bem fundamentadas, mas é preciso que seja efetivado. Estamos aguardando um posicionamento do MPT, que acompanha o caso, para também avaliarmos como atuar aí em Motuca”, conclui.

0 comentário
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

 CONTATO 

Cenário Social

Avenida Marcos Rogério dos Santos,nº 31, Centro,

Motuca-SP - CEP.: 14.835-000

e-mail: ocidadaonocontrole@gmail.com
Tel: 16-33481185