top of page

Ricardo diz ser contra “home office” por justiça aos demais servidores


Prefeito em reunião na Câmara que discutiu o agravamento da pandemia na cidade

O prefeito João Ricardo Fascineli vem se negando a atender as reivindicações dos profissionais da educação. De acordo com ele, a Prefeitura disponibiliza os meios necessários para evitar a contaminação, previstos no Plano Municipal de Retorno às Aulas (acesse), e que seria injusto aos demais servidores que trabalham em suas respectivas repartições.

Leia também:

“Se tiver, será para todos. Para quem recolhe o lixo e desentope o esgoto, pois estão em ambiente de contágio até pior”, considerou Ricardo em reunião na Câmara que discutiu com autoridades locais o endurecimento das medidas contra a Covid. Sua posição está alinhada com a da Secretária Cristina Sanches.

Ele afirmou que o município não cobra dos professores aulas remotas online, mas apenas a preparação de conteúdo redigido em papel para que a cópia seja disponibilizada aos pais e alunos no Portal da Prefeitura. “Se tivéssemos exigindo algo digital, teríamos que dar chip, tablete ou computador”, relatou.

Comments


bottom of page