top of page

Série de furtos eleva sensação de insegurança entre moradores

A tranquilidade, característica conhecida de Motuca, vem sendo abalada nas últimas semanas por furtos tanto na área urbana como rural. As ocorrências vêm despertando a sensação de insegurança entre os moradores, que passaram a mudar comportamentos e investir em equipamentos de proteção.


O Cenário solicitou à Policia Militar (PM) local levantamento do número de furtos nos últimos três meses. De acordo com a corporação, em julho não houve registros, em agosto foram dois (um na área rural e outro na cidade) e em setembro aumentou para quatro (um na área rural, um no distrito industrial e dois na cidade). No mês passado, um comerciante da cidade foi assaltado próximo de casa quando voltava do trabalho.


Alguns dos crimes se destacam pelo volume e valor dos bens levados. Em setembro foram furtados cerca de 20 botijões de gás de uma distribuidora da cidade. Os criminosos aproveitaram que o proprietário saiu para ir à Unidade de Saúde e entraram no local.


Também em setembro, um sítio localizado próximo da rodovia Octávio Thomaz de Aquino, que liga Motuca a Guariba, foi invadido durante a madrugada após os infratores quebrarem cadeado e cortarem o alambrado. Não havia pessoas no momento. Foram levados equipamentos como motopoda, roçadeira costal, lavadora de pressão, bomba pulverizadora, sacos de milho, entre outros bens.


Nos dias seguintes outros dois crimes semelhantes ocorreram em sítios próximos, ambos pertencentes a Guariba, onde foram registrados os Boletins de Ocorrência (BOs). Em um deles havia um caseiro no local, que presenciou a ação dos criminosos, ao menos seis, todos encapuzados. Em ambos os sítios levaram equipamentos e animais.


Questionada, a Polícia Civil diz que as investigações seguem em andamento e que já há um suspeito. Uma das hipóteses levantadas é que os praticantes dos crimes são de outra localidade e que estão sendo municiados com informações por moradores da cidade.


Furtos e roubos no ano

Em todo o ano, de acordo com o site da Secretaria de Segurança do Estado, o município já contabiliza dezoito furtos, sendo três de veículos, e dois assaltos (quando é utilizado arma ou grave ameaça para levar bens das vítimas). No ano passado, até setembro, foram registrados quatorze furtos e quatro roubos.


Mudança de rotina

Um morador cuja propriedade em área rural foi invadida há alguns meses disse na forma de anonimato que passou a mudar a rotina após a ocorrência. “Comprei novos equipamentos e não estou mais deixando lá, só levo quando preciso”, confidenciou ele, que está avaliando instalar câmeras de segurança e alarmes. “A gente sabe que não é só isso que vai impedir a invasão de criminosos, mas é uma forma de inibir”, conclui. De acordo com ele, é preciso aumentar o policiamento tanto na área urbana como rural.

Comments


bottom of page