top of page

Alunos do estado que moram na área rural estão há uma semana sem transporte escolar


Área de Assentamento da Fazenda Monte Alegre. Foto: Arquivo

Alunos do ensino médio da Escola Adolpho Thomaz de Aquino que moram em Assentamentos da Fazenda Monte Alegre e sítios de Motuca estão há uma semana sem o transporte escolar. A empresa contratada pelo Governo Estadual para realizar o serviço no início do ano letivo retirou suas três Vans de circulação na última quinta (4). Os três motoristas e uma monitora foram demitidos.


Leia também:

O Cenário apurou que o contrato foi firmado de forma emergencial com vigência de seis meses e não foi prorrogado. A Diretoria Regional de Ensino de Araraquara, ligada à Secretaria da Educação do Estado (SEDUC/SP), já teria providenciado uma licitação.


Diante da situação, os alunos passaram a receber conteúdo das aulas e atividades por meio do aplicativo de mensagens whatsapp. “Os professores falaram que não vão dar faltas, mas, mesmo assim, eles já estão sendo prejudicados, pois aprendem mais na escola”, relata o agricultor Aguinaldo dos Santos, morador do Assentamento 2, da Fazenda Monte Alegre, cuja filha de 16 anos frequenta o 2º ano do ensino médio.


O Cenário procurou a direção da Adolpho Thomaz de Aquino, que orientou a reportagem a encaminhar os questionamentos a Diretoria Regional de Ensino e a Secretaria Estadual de Educação. Em mensagem direcionada aos pais e alunos em um grupo do whatsapp, a diretoria da escola Adolpho, responsável pelo ensino médio, informou que não havia previsão para o retorno do transporte.


Transferência de escola

A técnica de enfermagem Suzana Mazette revela que, com ocorrido, decidiu transferir a filha de 16 anos de escola. “Eu já estava insatisfeita com as faltas de professores e, após a direção entregar bilhete informando que não teria previsão do retorno do transporte, no dia seguinte já fui a Matão e mudei ela pra lá. Tem um ônibus que passa em frente de minha casa. Então dá certo para ela ir”, conta.

Σχόλια


bottom of page