top of page

Moradores reagem contra realização de festa de réveillon em Motuca


Prefeitura iniciou a montagem de palco na praça Adelino Mendes

A Prefeitura de Motuca ainda não se manifestou publicamente, mas movimentações para a realização da Festa de Réveillon em Motuca vêm gerando reações contrárias de moradores nas redes sociais. Equipamentos começaram a ser montados na manhã de hoje (29) na Praça Adelino Mendes, na Vila Malzoni.


“Se tivesse perdido alguém da família seria diferente, ah ... seria muito diferente”, escreveu em seu perfil no Facebook uma moradora que teve um parente entre as vítimas fatais da doença na cidade. As respostas no post são de pessoas que se solidarizam com a dor da família e demonstram contrariedade com a possibilidade da realização da festa.


Uma moradora lembrou das dificuldades pelas quais o município passou com restrições, barreiras e fechamento de comércio e da variante Omicron, que está em circulação na região e é considerada mais contagiosa. “Não vão conseguir controlar esse povo com máscara... não vão controlar a aglomeração. Enfim... uma autoridade interessada em fazer festa está pensando que isso vai gerar qual benefício pra cidade?”, questionou.


Já um morador demonstrou preocupação de Motuca ser destino de visitantes de toda a região, o que aumentará as chances de contágio. “Agora que conseguimos zerar os contaminados da nossa cidade quer começar tudo de novo.... porque? Se não vai ter virada de ano em toda região vão vir todos pra cá, os contaminado ou não”, ressaltou.


Casos

Atualmente, o município não possui registros de casos positivos e suspeitos da Covid-19. Desde o início da pandemia, 398 moradores foram contaminados, dos quais 388 se recuperaram e 10 vieram a óbito.


Vacinação

De acordo acordo site Vacina Já, do Governo Estadual, a Secretaria de Saúde de Motuca recebeu até ontem (28) 9.676 doses da vacina contra a Covid-19, dos quais 8.064 foram aplicadas, o que corresponde a 83%. No ranking da aplicação, o município se encontra na 632ª posição de 644 municípios paulistas.

Comments


bottom of page