top of page

Sem médicos em Motuca, morador em estado grave é levado para Rincão


Ambulância estava em outro atendimento e homem teve que ser transportado por vizinho

O desespero de uma mulher saindo correndo de casa e pedindo ajuda no começo da noite de terça (15) chamou a atenção de vizinhos que moram no Centro da cidade. O marido estava passando mal, apresentando confusão mental e convulsões.


O drama não parou por aí. Quando familiares buscaram ajuda no Centro Médico, foram informados que não havia como socorrê-lo com a ambulância, pois o único motorista da noite estava em outro atendimento.


Sem alternativas, vizinhos tiveram que fazer o transporte em carro particular. Chegando lá, se depararam com um sério problema que se arrasta há anos em Motuca. Não havia médicos para prestar os primeiros socorros ao morador. Com isso, teve que ser encaminhado para Rincão, onde foi diagnosticado com crise epilética.


Estabilizado, retornou para Motuca por volta das 23h. Na manhã de ontem (16) ainda estava sendo medicado e em observação no Centro Médico. De acordo com um membro da família ouvido pela reportagem, ele não possui histórico da doença e a a suspeita inicial era infarto. “Ele começo a babar e a ficar desorientado”, disse. O homem, de 56 anos, veio do estado da Bahia há pouco mais de um ano. “Somos novatos aqui e não imaginávamos que isso poderia acontecer”, lamentou.


Saiba mais sobre a falta de médicos e como o município está enfrentando o problema:


Comments


bottom of page