top of page

Saiba quem pode se vacinar contra a gripe; Campanha iniciou segunda (25) e vai até 5 de maio

Atualizado: 3 de abr.


Já estão disponíveis nas Unidades de Saúde mantidas pelo SUS as vacinas que protegem contra três tipos de influenza (A (H1N1), Influenza A (H3N2) e Influenza B). Nesta etapa inicial, apenas grupos considerados prioritários poderão receber as doses. (Veja no banner acima e no final da matéria).  A campanha iniciou segunda (25) e se estenderá até cinco de maio.


Por que devo me vacinar?

A vacinação contra a gripe é a melhor forma para garantir proteção contra a doença. O imunizante age para estimular a produção de anticorpos contra o vírus da Influenza. Quem tomou o imunizante em 2023 ou nos anos anteriores também deve receber a vacina atualizada. As vacinas são comprovadamente eficazes e protegem contra as cepas atualizadas, de acordo com determinação da Organização Mundial da Saúde (OMS).


A vacina é segura!

A vacina contra a gripe é segura para os grupos indicados.  As únicas exceções para precaução são pessoas com histórico de alergia grave em dose anterior da vacina influenza. Não há indicação para crianças menores de seis meses de idade.


Por que a Campanha inicia agora?

Com a chegada do outono, há maior prevalência das doenças respiratórias como rinite, sinusite, gripes e resfriados. A mudança de estação propicia o aumento de casos e a vacinação é uma necessária estratégia de prevenção.

 

Prevenção

Estudos estimam que a vacinação reduza de 32% a 45% as hospitalizações por pneumonias; de 39% a 75% da mortalidade global; e cerca de 50% as doenças relacionadas à influenza.


Podem se vacinar:

  • Crianças de 6 meses a menores de 6 anos;

  • Crianças indígenas de 6 meses a menores de 9 anos;

  • Trabalhadores da Saúde;

  • Gestantes;

  • Puérperas;

  • Professores dos ensinos básico e superior;

  • Povos indígenas;

  • Idosos com 60 anos ou mais;

  • Pessoas em situação de rua;

  • Profissionais das forças de segurança e de salvamento;

  • Profissionais das Forças Armadas;

  • Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (independentemente da idade);

  • Pessoas com deficiência permanente;

  • Caminhoneiros;

  • Trabalhadores do transporte rodoviário coletivo (urbano e de longo curso);

  • Trabalhadores portuários

  • Funcionários do sistema de privação de liberdade;

  • População privada de liberdade, além de adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (entre 12 e 21 anos)

Crianças que vão receber o imunizante pela primeira vez deverão tomar duas doses, com um intervalo de 30 dias.

Comments


bottom of page