top of page

Reunião irá decidir sobre o ensino médio em tempo integral em Motuca

Atualizado: 5 de nov. de 2021


Direção da escola já realizou reunião na última quinta (28), cuja votação foi cancelada.

Hoje (4), a partir das 15h30, será realizada reunião na escola Adolpho Thomaz de Aquino para discutir e deliberar a adesão do município ao Programa de Ensino Integral (PEI), do Governo Estadual, voltado aos alunos do ensino médio.


O PEI preconiza processo que inclui esclarecimentos, além de votações envolvendo a comunidade escolar (profissionais da educação, pais, alunos e responsáveis) para que a participação do município seja efetivada.


A direção da escola já realizou uma reunião na última quinta (28), cuja votação foi cancelada. A justificativa da instituição foi a baixa adesão de pais e responsáveis. O Cenário apurou, no entanto, que a validade da sufrágio foi questionada em razão de suposta interferência política no processo, o que levou o supervisor do estado anulá-la.


Comissionados

Na ocasião, o prefeito João Ricardo Fascineli, favorável à iniciativa, publicou live em seu perfil no Facebook convocando pais e responsáveis para reverter votação que, de acordo com ele, resultaria na recusa do Programa no município. “Infelizmente, a maioria dos professores são de fora e votaram contra”, alegou o prefeito.


Ricardo foi acusado por professores de designar às pressas servidores comissionados da Prefeitura e convencer pessoas sem conhecimento do tema a participarem da votação, além de distorcer informações ao afirmar que o PEI propiciaria um “ensino médio profissionalizante”.


As diretrizes do Programa, no entanto, não descrevem atividades voltadas a preparar os alunos com ênfase no mercado de trabalho, mas, sim, para o desenvolvimento humano e social. Possui conteúdo voltado ao trabalho de forma pedagógica e não profissionalizante.


A Matriz Curricular do Ensino Médio Integral prevê, além das disciplinas habituais, parte diversificada (Língua Estrangeira Moderna, Disciplinas Eletivas, Pratica de Ciências) e atividades complementares (Orientação de Estudo, Projeto de Vida, Preparação Acadêmica e Mundo do Trabalho). Também prevê a implantação de laboratórios de física, matemática, robótica, química e biologia.


A carga horária no ensino médio corresponde a 9h20 minutos, com 1h20 para almoço e 15 minutos de intervalo. Já os professores devem cumprir jornada de 40 horas semanais com 8 horas diárias.


O PEI foi criado em 2011 no então governo de Geraldo Alckmin com a proposta de melhorar a qualidade de ensino no estado a partir de premissas como: escola alinhada com a realidade dos alunos; profissionais atuando em regime de atuação plena e modelo de gestão voltada a aprendizagem do aluno; além de infraestrutura com salas temáticas, de leitura e laboratórios.


Professores apontam discussão prematura, interferência política e falta de estrutura

A adesão ao PEI depende da vontade da maioria da comunidade escolar formada por profissionais da educação, responsáveis e alunos. Professores ouvidos pela reportagem demonstraram preocupação com a prematuridade da discussão sobre o tema, além da interferência política e falta de estrutura da escola, pois não há salas de laboratórios como preconiza o Programa e serão necessárias improvisações.


O Cenário encaminhou perguntas à Assessoria da Secretaria de Educação do Estado, mas as respostas não foram encaminhadas até a publicação da matéria.

댓글


bottom of page