top of page

“Que Deus abençoe a ciência”, exalta mãe de 1ª criança vacinada em Motuca


Maria Helena mostrando com orgulho o cartão de vacinação. Foto: Reprodução Facebook

Motuca iniciou ontem (17) a imunização de crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 após o encaminhamento de doses pediátricas da Pfizer pelo Ministério da Saúde. Com 9 anos, Maria Helena foi a primeira a receber a dose no município. Ela possui síndrome de down, diabetes e hipertensão. Comorbidades (doenças pré-existentes) são um dos critérios para priorizar determinados grupos previstos no Plano Nacional de Imunização (PNI).


“Que Deus abençoe a ciência e os profissionais de saúde para que este seja mais um passo positivo para a cura de nossas crianças”, exaltou a mãe Ana Cristina de Araujo. Ela diz que a filha precisa ir frequentemente a hospitais e a vacina contribui com a proteção contra a doença. De acordo com dados do Ministério da Saúde, a Covid está entre as maiores causas de mortes entre crianças de 5 a 11 anos. Foram 558 óbitos até novembro do ano passado.


Mesmo com importância da vacinação, alguns pais da cidade vêm demonstrando nas redes sociais serem contrárias aos imunizantes. A postura é influenciada por informações distorcidas de personalidades públicas como o presidente Jair Bolsonaro, que não se vacinou e afirmou que não irá autorizar a dose em sua filha. Vídeos do presidente são repassados com frequência nas redes.


“É uma ignorância as pessoas não aceitarem. Antes a gente corria pra cima da vacina e agora a gente vê pessoas correndo pra cima da doença. Não dá para entender”, comenta Ana Cristina.


Para vacinar as crianças, pais e responsáveis devem fazer um cadastro no site vacinaja.sp.gov.br ou se dirigir às unidades de Saúde do município das 13h às 15h30. É necessário que sejam apresentados o CPF e também o CPF e o Cartão do Sus da criança. Estão sendo priorizadas crianças com comorbidades, com deficiência, indígenas e quilombolas.


Mais informações: 3348 9400

Comments


bottom of page