top of page

Primeiros casos de gripe aviária em animais domésticos são detectados no Espirito Santo

A Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) informou ontem (27) que foi confirmado o primeiro foco positivo para influenza aviária (H5N1) em aves de subsistência (domésticas) no Espírito Santo. A doença foi confirmada em um pato e um ganso de propriedade localizada no município da Serra - ES.


Este são os primeiros casos em animais domésticos. Até então, foram o vírus foi detectado apenas em aves silvestres. Diante disso, estão sendo adotadas medidas de controle e erradicação do vírus no foco, além de reforçar as ações de vigilância clínica nas áreas do entorno, em um raio de até 10km. A depender da evolução das investigações e do cenário epidemiológico, novas medidas poderão ser adotadas.


De acordo com o Governo do Espirito Santo, a ocorrência do foco em aves de subsistência não traz restrições ao comércio internacional de produtos avícolas brasileiros. O consumo e a exportação de produtos avícolas permanecem seguros.


Todas as suspeitas de influenza aviária em aves domésticas ou silvestres, incluindo a identificação de aves com sinais respiratórios, neurológicos ou mortalidade alta e súbita, devem ser notificadas imediatamente pelo e-Sisbravet, disponível no site do Idaf (www.idaf.es.gov.br). O contato direto, sem proteção adequada, com aves doentes ou mortas deve ser evitado pela população.


Focos

O Ministério da Agricultura e Pecuária vêm moniotando a incidência da doença no território brasileiro. Até o momento, foram constatados 53 focos, sendo 52 em animais silvestres e 1 em animais domésticos. (Acesse o painel)


Com Assessoria de Comunicação da Seag



Comments


bottom of page