top of page

Incêndios florestais: ação humana é responsável por mais de 90% das ocorrências no estado

Atualizado: 27 de jun.

Em 2023, mais de 90% dos 158 focos de incêndio em áreas protegidas do estado de são Paulo foram provocados por ações humanas evitáveis como soltura de balões, uso irregular do fogo em fazendas e pastos, vandalismo e queima de lixo


Neste ano, das 28 ocorrências registradas até junho, a maioria está relacionada ao uso irregular do fogo, sendo 19 consideradas incêndios criminosos. Os incêndios florestais geram impactos ambientais negativos em biomas e ecossistemas, sendo muitos deles causados por descuido humano, negligência e atividades ilegais.


O Governo de São Paulo intensificou a conscientização da população sobre os riscos de queimadas em vegetação com a fase vermelha da operação SP Sem Fogo. A campanha SP Sempre Alerta e a Operação SP Sem Fogo visam conscientizar a população sobre a importância da preservação ambiental e do cuidado com o meio ambiente. A participação da população é fundamental para prevenir e combater incêndios florestais, evitando práticas como queimar lixo ou jogar bitucas de cigarro em locais inadequados.


Durante o período de estiagem, que vai até outubro, a SP Sem Fogo realiza ações de fiscalização, prevenção e combate aos incêndios florestais. O governo paulista aplicou 115 autos de infração ambiental por uso irregular de fogo entre janeiro e maio, resultando em R$ 1,2 milhão em multas, um aumento de 44% em comparação com o mesmo período do ano anterior.


Leia a matéria da Secretaria Estadual de Meio Ambiente:




Comments


bottom of page