logo_final.png

Coletares de recicláveis pedem mais atenção aos candidatos

Para os coletores de recicláveis da cidade, o poder público municipal não oferece todas as condições para que a atividade cumpra seus objetivos determinados em lei, como o de contribuir com as melhorias ambientais gerando ao mesmo tempo emprego e renda aos moradores em situação de vulnerabilidade social. Por isso, aproveitam o momento de campanha política para sensibilizar os candidatos aos cargos públicos para que olhem com mais atenção ao setor.


Assista ao vídeo com entrevistas com as coletoras:



Criado em 2005, o projeto Recicla Motuca, mantido pela Prefeitura, possui apenas duas integrantes, o que demonstra a ineficiência da atividade na cidade. “Hoje gostaria que todos colaborassem... vereador, prefeito... eu não quero pedir esmola para ninguém... eu quero trabalhar”, exclama a coletora Vani de Fátima Soares da Silva.


A outra integrante é Cristina Helena da Silva Correa, que demonstra a transformação do projeto em sua vida. “Trabalho na reciclagem há oito meses. Vim de um problema de depressão, passando por dificuldades... agora eu amo isso aqui”, relata, emocionada. Ela avalia, no entanto, a falta de comprometimento da gestão pública com atividade.


Atualmente, a Prefeitura direciona apenas o básico para o projeto, mesmo assim ainda faltam insumos e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), de acordo com as integrantes. O Conselho Municipal de Meio Ambiente (CMMA) cobrou por meio de requerimento a efetivação do Plano Municipal de Resíduos Sólidos, criado em 2015, mas o compromisso não foi colocado em prática. Um dos pontos previstos no Plano é a inclusão de informais. Além disso, a Prefeitura não cumpriu propostas encaminhadas ao Orçamento Participativo de melhorar a estrutura do espaço de triagem e de coletar material na área rural.


Cerca de dez moradores realizam a coleta informalmente, como Alzira Pereira, que atua na atividade há cerca de três anos. Ela aluga um terreno para armazenar o material que coleta sozinha nas residências. Alzira observa a necessidade de uma cooperativa na cidade. “Ajuda principalmente o pessoal da reciclagem, pois existem muitos que estão catando”, conta.

Bandeira

A catadora Vani pede que os postulantes aos cargos públicos passem a dar importância para a coleta. “Eu queria que os candidatos levantassem a bandeira para a gente, pois necessitamos não só de promessa, pois todos só prometem.. e quando estão no poder esquecem que a gente existe”, pontua.

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

 CONTATO 

Cenário Social

Avenida Marcos Rogério dos Santos,nº 31, Centro,

Motuca-SP - CEP.: 14.835-000

e-mail: ocidadaonocontrole@gmail.com
Tel: 16-33481185