logo_final.png

Cidades da região se reúnem em Motuca para discutir a coleta seletiva

Atualizado: 30 de Jul de 2019

Profissionais da área ambiental das Prefeituras de Guariba, Guatapará, Pradópolis e Motuca se reuniram neste mês no município com o propósito de discutirem o desenvolvimento da coleta seletiva na região. A iniciativa é uma das ações preconizadas pelo Programa Município Verde Azul, da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo, na diretriz que avalia a destinação adequada dos resíduos sólidos urbanos.


Das quatro cidades, apenas Guariba possui uma organização de catadores formalizada na forma de Cooperativa, criada no ano passado, composta por sete integrantes. “A gente ainda percebe resistência deles na integração de novos catadores que trabalham na informalidade e isso vem dificultando o aumento da coleta dos materiais”, explica a Eliana Regina Rascaglia, interlocutora do Município Verde Azul de Guariba. De acordo com ela, a cidade coleta cerca de 15% dos recicláveis. “Nossa meta é de 80 a 100%”, apontou.


A engenheira ambiental Rafaela Freiria explicou que a Prefeitura de Guariba possui uma relação de parceria com a organização, fornecendo veículo, barracão, EPIs, equipamentos como prensa e balança, além de uma cesta básica mensal. “Em contrapartida, eles fazem a coleta de forma autônoma, inclusive escolhendo para quem irão vender, e nos encaminham periodicamente o relatório da quantidade de todo o material coletado”.


Comparando com Guatapará e Pradópolis, Motuca está em estágio mais avançado, mesmo sem a formalização na forma de associação ou cooperativa, como preconiza o Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Para a realização da coleta, o município criou o Projeto Social Recicla Motuca, com a adesão inicial de catadores que moravam em uma colônia rural ao lado do extinto lixão. “Foi criada uma lei municipal de desfavelamento em 2001 para retirar essas famílias do local insalubre oferecendo moradias e que continuassem com o trabalho de venda de material reciclável”, explicou a assistente social Elenice Cristina Davoglio Candido.


Na época, a Prefeitura construiu um barracão, além da aquisição de carrinhos e a entrega de uma cesta básica mensal. Governos posteriores contribuíram com a disponibilização de um trator e os equipamentos balança, prensa e guincho, além de insumos básicos. Atualmente, quatro catadores participam do projeto. "Também foram planejadas algumas iniciativas para melhorias da coleta, como o trabalho sendo realizado por bairros, que não chegou a ser efetivado", aponta o servidor João Victor Lopes da Silva, que representou a Secretaria de Meio Ambiente de Motuca juntamente com o colega Pedro Luis Vaz de Lima e o diretor Silvio Fernando da Silva.


Mesmo certificada no Programa Município Verde Azul, condição direcionada apenas aos municípios que alcançam ao menos 80 pontos, Pradópolis não oferece estrutura mínima para o desenvolvimento da coleta seletiva. Como não foi estimulada uma organização, o que existem são trabalhos de catadores realizados informalmente. “A intenção do município é formalizar, mas nosso prefeito optou por aguardar a conquista de um caminhão de coleta pelo governo do estado, o que ainda não aconteceu”, apontou o químico Alessandro Tadeu Touso.


Da mesma maneira, Guatapará vem fazendo estudos para regularizar a situação dos catadores informais, únicos que realizam o trabalho de coleta seletiva no município. “A gente já iniciou algumas ações em conjunto com a Assistência Social, mas encontramos dificuldades, pois eles querem trabalhar sozinhos”, explicou o técnico em agropecuária Claudio Aparecido Nunes. Para o engenheiro agrônomo Julio Yoji Takaki, a coleta seletiva precisa ser incorporada na vida das pessoas. "É preciso virar hábito", apontou.


Após reunião no Prédio da Assistência Social de Motuca, os profissionais conheceram o espaço de triagem do Projeto Recicla Motuca. As integrantes Vani de Fátima Soares da Silva, Ingrid Santos e Graziela Santana explicaram o desenvolvimento da atividade, além de apontarem problemas estruturais como equipamentos danificados e falta de EPIs.


Veja as fotos do encontro.


  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

 CONTATO 

Cenário Social

Avenida Marcos Rogério dos Santos,nº 31, Centro,

Motuca-SP - CEP.: 14.835-000

e-mail: ocidadaonocontrole@gmail.com
Tel: 16-33481185