top of page

Câmara irá acompanhar inquérito de Gilson e decidir sobre eventual processo interno, diz Paulinho

A Câmara de Motuca solicitou cópia de inquérito policial que apura a participação do vereador Gilson de Jesus Marques no furto de três sacos e meio de laranjas ocorrido no último dia 26 na Fazenda Santo Antônio, da Cutrale, localizada em Rincão.


O requerimento foi protocolado ontem (1) pelo presidente Antônio Paulo Ferreira da Costa (Paulinho) na Delegacia Seccional da Polícia Civil de Araraquara. “A partir daí, com as documentações em mãos, juntamente com a mesa diretora, jurídico da Câmara e todos os vereadores, a gente irá tomar uma decisão sobre o ocorrido”, discursou ele.


Assista ao posicionamento de Paulinho:

De acordo com o presidente, também foi encaminhado Ofício a José Roberto Legramandi, presidente do Partido Liberal (PL) local, agremiação de Gilson, para que ele se manifeste voluntariamente sobre o caso. “Essa é minha conduta hoje e a partir daí tomaremos uma posição para ver que rumos iremos tomar referente a esse fato”, concluiu Paulinho.


O vereador Gilson participou ontem (1) da primeira Sessão Ordinária do ano, mas não discursou na Tribuna. Após a repercussão, ele publicou retratação em seu perfil no Facebook no qual pediu desculpas e disse que o episódio abalou a ele e a família.


Gilson (à esquerda) participou da Sessão de ontem (1), mas não discursou na Tribuna

Comments


bottom of page