top of page

Aguinaldo cita pontos negativos e positivos na Prefeitura e critica cobrança de moradores

O vereador Aguinaldo iniciou seu discurso dizendo que não costuma usar a Tribuna da Câmara e que prefere trabalhar nos bastidores sem aparecer muito nas Sessões. “Tem o lado bom, pois evita alguns problemas... e tem o lado mal, já que podem questionar que você não está trabalhando”, argumentou. Depois, em texto preparado, elencou os assuntos que considerou importante destacar, dividindo entre negativos e positivos.


Bebedouro em escola

Ela questionou a demora na instalação do bebedouro de água gelada na EMEI Professor Hildeberto Chierice, do Assentamento, ressaltando o pedido formulado há dois anos. “Já ouvimos vários questionamentos da parte da diretoria de educação. Porquê não instalou ainda? Não está na nossa mão o poder de executar. Então eu gostaria de pedir à diretoria de educação, se estiver assistindo nesse momento, que formule uma resposta para a gente passar aos moradores”, apontou.


Poeira nas agrovilas

Em outra demanda antiga, que, segundo ele, vem sendo solicitada em todos os anos de seu mandado, pede à  Prefeitura urgência no trabalho para enfrentar os problemas com o grande volume de poeiras que atingem o Assentamento, principalmente nos locais com moradias. “Precisamos de uma resposta. Se realmente não tiver motorista, se não tiver onde pegar água... também formulem para a gente um ofício para que a gente possa responder aos moradores”, apelou.


Ano de eleições

Aguinaldo citou o ano eleitoral para sensibilizar as autoridades municipais a atuarem na solução do problema. “Principalmente nesse ano... vocês têm mais experiência do que eu no ramo. Daqui a pouco vão começar a aparecer para pedir voto. Então nos ajudem, a gente está aqui só para agregar... para tentar ajudar. Então, nos ajude nisso também”, frisou.


Iluminação

O vereador também apontou problemas em iluminação de áreas dos Assentamentos, destacando que vem sendo cobrado por moradores para a solução e que já entrou o contato com a CPFL e autoridades municipais. “A gente vai lá, relata aos moradores, a CPFL, o prefeito está ajudando, ele criou um grupo (no whatsapp), ele explica (que a responsabilidade é da CPFL) e mesmo assim eles vêm bater em quem? - no vereador. Não tem vereador no assentamento para arrumar luzes da rua, é a CPFL”, exclamou ele, apontando solução do problema na Agrovila do Assentamento 1. “Mas foi uma luta intensa lá porque possui Posto de Saúde e a Escolinha, o que acredito ter fortalecido o pedido”.


Doação de roupas

Já pelos pontos positivos, o vereador iniciou agradecendo o vereador Gabriel, articulador da conquista de roupas junto a Receita Federal, juntamente com a vereadora e presidente do Fundo Social Danielle e a vice-prefeita Maria, pela ação voltada a doação na cidade. “Foi um trabalho que começou aqui, passou pelos três Assentamentos entregando. Então não foi por falta de tempo, por falta de opção... todos que precisaram tiveram a oportunidade de pegar”, ressaltou.


Aulas de karatê

O vereador também exaltou o início das aulas de karatê no Assentamento, reconhecendo as dificuldades para levar a atividade ao local. De acordo com ele, moradores apontam a necessidade de aumentar o número de dias e do tempo da aula, mas observou ainda pouca adesão. ”Tem só 12 ou 14 alunos que foram na primeira aula. Então, para a gente conseguir ir lá e pedir ao executivo para aumentar as horas é preciso aumentar o número de alunos”, questionou.


Dia do trabalho

Outro ponto considerado positivo por Aguinaldo foi o evento realizado em comemoração ao Dia do Trabalhador, elogiando a Prefeitura e aos organizadores do evento pelas práticas esportivas e de lazer.


Contrapartida da comunidade

Aguinaldo mencionou a atuação da Associação de Futebol Solidário do Assentamento durante seu discurso. Ele destacou a participação ativa de 40 atletas que fazem parte dos trabalhos e enfatizou a parceria entre a Associação e a Prefeitura. “O poder público vem e ajuda com o investimento, mas tem a nossa contrapartida também”, comentando também almoço realizado pela Associação Agrícola da Monte Alegre e Região (AAMAR) em comemoração ao Dia do Trabalho.


Minoria que faz muito barulho

Em um dos trechos do discurso, Aguinaldo criticou cobrança de moradores aos trabalhos dos vereadores. “Muitas das vezes, nós que estamos nessa casa, a gente sabe: se o município vai bem, o prefeito é extraordinário. Se o município vai mal, é os vereadores que não estão trabalhando. É uma pouca minoria, vamos dizer assim, mas que faz muito barulho, por não conhecer e não saber como é que funciona”, declarou

Comments


bottom of page